Repórter investiga como anda paixão brasileira pelo pebolim

151
Pebolim está mais vivo do que nunca

No Brasil, acredito que mais da metade da população já tenha jogado uma partida de pebolim, também conhecido como pacau, fla-flu, matraquilhos e totó. Esta popular atividade é um jogo inspirado no futebol, que consiste em manipular bonecos presos a manetes, possibilitando se jogar uma partida sobre uma mesa. Na maioria dos clubes, associações, institutos, condomínios, áreas de lazer e na concentração de times futebol, você sempre encontrará uma mesa de pebolim.

Mesa de Pebolim do Bar da Loira
Mesa de Pebolim de Edgard Mascher

As atividades de pebolim e de ping-pong sempre fizeram parte da minha vida indoor nos momentos de lazer, diversão e competição, desde quando eu era um menino. Decidi rastrear e investigar como a paixão pelo pebolim está em nossas terras.

Na cidade de São Caetano do Sul, vizinha de São Paulo, encontrei a fina flor dos praticantes de pebolim em atividade. Todos fazem parte da Associação Paulista de Pebolim, que foi fundada em abril de 2009 na sede da Vila Maria, em São Paulo. Meu anfitrião é o designer de mesas e atleta, Edgard Mascher.

Pebolim
Feras do pebolim

No Bar da Loira, localizado na Rua Boa Vista, 470, um grupo de amigos confabula sobre técnicas, regulamentos e campeonatos de pebolim em pleno domingão. Todos são apaixonados pelo esporte bretão de mesa. Conheço Edimar, Danilo, Suzane, James, Felipe, todos craques na arte do pebolim.

UM POUCO DE HISTÓRIA

Diz a lenda que o esporte nasceu quando Alexandre Finisterre foi ferido em 1936 durante a Guerra Civil Espanhola. No hospital, ele se inspirou no tênis de mesa e criou o pebolim. Em 1937, junto com o amigo carpinteiro Francisco Xavier, construiu a primeiríssima mesa com componentes de madeira e metal. Sobrevivente da guerra, Finisterre perdeu os papéis da patente e o totó virou uma febre pela Europa.

Do outro lado, os alemães contestam a veracidade da criação de Finisterre e garantem que o jogo foi idealizado por Broto Wachter, que já havia feito uma mesa em 1930. A grande diferença é que todos os itens eram de madeira e os jogadores não tinham o formato de bonecos, e sim de pequenos triângulos.

Artilheiro?
Artilheiro?

VAMOS AO JOGO

Sou convidado a participar de uma partida. Começo na defesa e sou massacrado pelo dupla de adversários. A mesa onde jogamos é maravilhosa. Ela foi construída pelo camarada Edgard e possui até um placar eletrônico! A partida continua. Sou deslocado para o ataque e a adrenalina toma conta de todos. Finalmente faço dois gols na sequência e aproveito o ensejo para ser substituído. Matei a vontade e aproveitei a oportunidade para fazer parte da associação paulista de pebolim.

Formação tática
Formação tática

MAIS SOBRE O ESPORTE

O pebolim é um esporte federado desde a década de 1960, com praticantes inscritos em torneios nacionais e internacionais. O Campeonato Mundial acontece todos os anos com mais de 40 países inscritos.

No Brasil, acontecem muitos torneios e existem diversas associações. Para você saber das regras em atividade , verifique o site www.app.esp.br. Caso queira ter uma mesa em casa, no clube ou no condomínio, vasculhe o site www.pebolim.esp.br e divirta-se!

 

Me sigam também no Instagram: @verissimoarthur