Ritual de purificação milenar nos Andes tem bebida psicoativa e subida a 4 mil metros de altitude

No Peru, tradições de mais de mil anos antes de Cristo prometem limpeza de enfermidades, encantamentos, causas sobrenaturais, inveja, florescimento e mau-olhado. Cacto San Pedro é a bebida sagrada...

4944

Desvendar e viajar pelo Peru é uma tarefa tão complexa como os doze trabalhos de Hércules. O Peru não é um país, é uma gigantesca colcha de retalhos de culturas e civilizações. Na minha ultima façanha pelos Andes, decidi conhecer uma das regiões mais isoladas e remotas do planeta: as misteriosas Lagunas de Las Huaringas.

Para se chegar as Huaringas, é necessário ir até a cidade de Huacabamba, que está a 2 mil metros de altitude, na região andina de Huamani, coladinho da fronteira com o Equador. No vilarejo de Salalá, meu objetivo é participar das cerimônias xamanicas com o curandeiro Agustín Chasquero Zurita.

DSC01890

Salalá parece uma mistura do filmes Senhor dos Anéis com as histórias de Don Juan, do mestre Carlos Castaneda. Um caldo grosso de magia e encantamento envolve as vielas do povoado, onde são realizados trabalhos e rituais para limpeza de enfermidades, encantamentos, causas sobrenaturais, inveja, florescimento e mau-olhado.

DSC01682

A cerimônia começou precisamente às 21h ao redor de um altar diferenciado. Pedras, espadas, bonecos, crucifixos, fotos, flores, conchas, cajados, perfumes e outras traquitanas fazem parte do oratório. A sessão é conduzida pelo maestro Agustín Chasquero. Para conectar-se com o curandeiro e o universo mítico, iremos tomar a bebida sagrada, o cacto San Pedro. Um psicoativo muito popular pelos Andes.

DSC01696

Estas tradições são mantidas por milhares de anos. Os curandeiros mantêm estas práticas desde o período Chavin (1.300 A.C) como está registrado na farta bibliografia e material arqueológico sobre a região. O conhecimento empírico que possuem estes especialistas das espécies vegetais, tais como o Trichocereus Pachanoi, o San Pedro, é a chave fundamental para os diferentes propósitos de adivinhação, cura, encantamentos e limpeza.

DSC01869

Chasquero oferece um copo da beberagem do cacto do San Pedro aos participantes. O sabor amargo do psicoativo penetra pelo organismo. Sentia a vida fluir em jatos contínuos pela corrente sanguínea. O maestro repete incessantemente mantras, salmos e rezas.

A cerimônia se encerra quando o dia amanhece. A segunda parte é uma peregrinação ate o alto da serra, nas lagoas encantadas (Las Huaringas) a 4 mil metros de altitude. Montados em mulas e cavalos, subimos por três horas um percurso dificílimo. Não existe nenhuma habitação e só é possível ingressar neste área acompanhado de um curandeiro ou bruxo.

DSC01847

O xamã Agustín Chasquero que recitou e cantou à noite realizando limpezas e despachos encontrava-se novamente cantarolando os mesmos salmos e mantras com um alto astral inacreditável na beira do lago. As palavras do maestro ecoavam por todo os quadrantes. Somos conduzidos a um banho gelado de descarrego nas águas da lagoa.

A cerimônia é executada com Chasquero invocando as entidades tutelares. Ele segue diagnosticando, curando e aliviando os participantes, assim como aconselhando e lendo nossas vidas futuras. Um autentico oráculo.

DSC01852

A participação para cada pessoa é uma experiência absolutamente pessoal, única e intransferível. Meu corpo e pensamentos são lançados para um portal de sabedoria desconhecido, porém consigo milagrosamente ter a consciência da vida. Agustín Chasquero novamente me chama e, aspergindo com a boca, recebo um banho de perfumes tradicionais (água de florida, água de kananga) para finalizar a sessão.

Se um dia você tiver a oportunidade de conhecer esta região, vá com fé e respeite os costumes e tradições que estes curandeiros guardam zelosamente através de séculos. Esqueça tudo aquilo que você julgou sobre religiões e deixe de lado qualquer preconceito. Nesta região, para entrar em conexão você tem que abrir seu coração e entrar em contato com as forças da natureza e os espíritos tutelares. “Que cresça, floresça e brilhe como brilham o sol e as estrelas”.

Me sigam também no Instagram  @verissimoarthur