Na Sicília, um passeio pela história do homem e a origem do biquíni

A ilha pode ser definida como um gigantesco museu ao ar livre inserido em uma extraordinária paisagem natural.

255

Ensaiava uma viagem para conhecer a Sicília durante décadas. Na Itália, tive a oportunidade de viver em Roma e Bolonha. Já havia circulado também pelos interiores mais recônditos da Bota. A Sicília persistia em meu imaginário como um território enigmático e distante para o meu corpo e espírito. Uma força magnética me impulsionou a viajar para lá. Iria conhecer um cadinho da magia e vida desta encruzilhada da Terra.

DSC_0042

Em três mil anos de história, a Sicília foi terra conquistada, abandonada, disputada por povos, raças, religiões e civilizações que deixaram suas presenças e marcas em um único parque arqueológico sem paralelo no mundo.

DSC_0372

A ilha pode ser definida como um gigantesco museu ao ar livre inserido em uma extraordinária paisagem natural.

DSC_0072

 

Palermo foi o início da nossa jornada. A cidade reflete, por todos os quadrantes, vestígios da arquitetura renascentista, normanda, bizantina, árabe e barroca. Suas ruas, praças, mercados, restaurantes e principalmente população revelam com espontaneidade e loucura esta mistura de raças.

DSC_0353

Nossa viagem transcorria num fluxo continuo de revelações. Zonas arqueológicas, cidades e vilarejos fantásticos emolduravam nossa jornada.

DSC_0019

Quando chegamos em Piazza Armerina, situada na parte central da Sicília meu coração disparou. Iria finalmente conhecer a joia arqueológica da Villa Romana Del Casale, considerada patrimônio da humanidade pela Unesco. Vila Del Casale está localizada a apenas 5 km de Piazza Armerina. Sua fama mundial é devido a extraordinária beleza de seus mosaicos e afrescos.

DSC_0306

A Vila é um magnífico testemunho do estilo de vida, suntuosidade e opulência em que viviam os romanos em suas províncias. Foi construída entre os séculos III e IV D.C. Seus quatro edifícios são conectado por corredores e pátios. O que explode diante de nossos sentidos são os mosaicos maravilhosamente preservados em dezenas de habitações.

DSC_0311

Meu olhar acompanha cenas de caçadas pela África, figuras geométricas, faunos, pássaros, cupidos, flores e o dia a dia dos romanos.

DSC_0317

Passo pela sala “cubiculum Del amore”, onde um belíssimo mosaico erótico explode na parede. Sigo em frente caminhando pela estreita passarela e ao final mergulho na Sala Delle Dieci Ragazze , mais conhecida como “sala das jovens de biquíni”.

DSC_0336

A primeira impressão é surpreendente. Todas as mulheres vestem biquíni e praticam esportes. Os gestos e movimentos são suaves e delicados. Bem diferente de outros dormitórios com monstros e heróis míticos.

DSC_0350

O que não dava para entender era a definição dos manuais de moda. Segundo eles, a criação do biquíni foi disputada por dois estilistas franceses: Jacques Heim, que apresentou o “átomo” como “o menor maiô do mundo”; e Louis Réard, que mostrou o “biquíni, o menor que o menor maiô do mundo”. Réard, por sua vez, ficou com a fama do criador da peça. O biquíni foi lançado oficialmente no dia 26 de junho de 1946 e causou um grande rebuliço na sociedade. Desde então, nasceram novos visuais e tendências embelezando o corpo da mulher.

DSC_0347

Agora, a história que o senhor Louis Reard é considerado o pai do biquíni é um grande farsa, basta dar um pulo em Villa Del Casale ou ver as fotos desta páginas.

DSC_0110

A saga pela Sicilia continua…

DSC_0377

DSC_0103 DSC_0311 DSC_0301 DSC_0273 DSC_0135