No Amazonas, uma escalada em uma árvore centenária de 60 metros de altura

“Meus olhos admiravam a imensidão da floresta e a vida pelo tronco e galhos da Samaúma. Dividia o galho principal com diversas espécies de orquídeas e bromélias nativas e com o mundo encantado dos insetos e sua biodiversidade”

159

Precisamente às 9h da manhã, saímos da Marina do David, distante 15 km do centro de Manaus, capital do Amazonas. Minha primeira surpresa foi o posto de combustível na Boca do Rio Tarumã, um dos afluentes do Rio Negro. Com a lancha abastecida, seguimos para o nosso destino, o lago de Acajatuba.

IMG_1437

O cenário é exuberante. As belas paisagens da mata primária, as águas, o céu e os vilarejos oferecem uma paz instantânea. Seguindo o fluxo das águas, passamos o largo da colorida vila de São Thomé. Navegamos por mais de duas horas e chegamos ao nosso objetivo: o lago de Acajatuba, onde irei realizar uma façanha telúrica. Escalar uma Samaúma centenária de 60 metros de altura.

DSC_0040

Ancoramos nossa embarcação. Uma canoa serviu como base para as orientações da escalada. Felipe e Eduardo, da Amazon Tree Climbing, esclareceram com detalhes todos os procedimentos de segurança. Tudo sobre o equipamento do sistema de ascensão e o da descida com o rapel. A segurança é fundamental, não existe o que contestar.

DSC_0065

Fizemos alguns alongamentos e aquecidos colocamos o equipamento: capacete, ascensores, polias, mosquetões e cadeirinha. Comecei a subida pleno de energia. Com movimentos sincronizados, deslizava as roldanas com as mãos para o alto e realizava um jogo com abdômen e lombar empurrando as pernas para baixo. Levei um tempo para pegar o jeito. Quando engatei e entendi as instruções, subi determinado.

DSC_0078

Nossa primeira parada foi em um enorme galho a 35 metros de altura. Na subida, uma frase do instrutor Felipe ficou reverberando na minha mente: “Na copa das arvores, você ira vislumbrar com clareza o mundo que nos rodeia e a vida que transborda nos galhos e troncos”. Meus olhos admiravam a imensidão da floresta e a vida pelo tronco e galhos da Samaúma. Dividia o galho principal com diversas espécies de orquídeas e bromélias nativas e com o mundo encantado dos insetos e sua biodiversidade.

DSC_0107

Seguimos nossa escalada e chegamos aos 50 metros. Com seus olhares apurados, os guias nos indicavam outros movimentos na selva. Era possível ver macacos, pássaros e o vai vem de um gavião Panema. Aproveitei o ensejo e meditei no topo da árvore.

DSC_0147

Na descida, segui as instruções e realizei o rapel com completa segurança. Quando for a Manaus, não deixe de realizar esta experiência única e fascinante de conhecer a floresta em seu dossel.

ECC_3560

Existem outras árvores catalogadas pela equipe do Amazon Tree Climbing para se realizar a escalada: Angelins, Macucus, Castanheiras e as frondosas Samaúmas.

IMG_1455

Para quem deseja outras excursões o time da ATC oferece outras possibilidades para desvendar a floresta. Expedições e aventuras especiais para os observadores de aves, pesquisadores, fotógrafos e amantes da natureza.

DSC_0094

Mais informações no site www.amazontreeclimbing.com

Me sigam também no instagram @verissimoarthur

DSC_0058