Patrimônio Histórico e Cultural, Ouro Preto esbanja charme da arquitetura colonial barroca

4826

Na minha última visita a Belo Horizonte, decidi realizar um sonho antigo, conhecer a fascinante Ouro Preto. Parti da capital logo pela manhã. Em pouco mais de 1 hora e meia de viagem a cidade surgiu diante dos meus olhos.

Na Capadócia, passeio de balão, cidades subterrâneas e um dos melhores hotéis do planeta

DSC_9982

Estava no músculo cardíaco da antiga Vila Rica, a Praça Tiradentes. Ouro Preto foi a primeira cidade brasileira declarada Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela Unesco, em 1980. Fui preparado para subir, descer as ruas estreitas e sinuosas e degustar as joias arquitetônicas e o charme do município.

DSC_9979

A Praça Tiradentes tem como epicentro o monumento feito a ele, Joaquim José da Silva Xavier. Diversos edifícios compõem o cenário com um deslumbrante acervo da arquitetura colonial. Dois imponentes palácios se destacam: O Museu da Inconfidência, que abriga um cativante acervo sobre a Inconfidência Mineira, e o Museu da Ciência e da Tecnologia. Cinco sobrados geminados construídos entre 1740 e 1745 chamam minha atenção, são conhecidos como conjunto Alpoim. Observo que a praça Tiradentes está muito bem conservada e livre da poluição visual da fiação de luz, toda a rede foi aterrada.

A loja mais incrível do planeta em Alter do Chão, o caribe amazônico

DSC_9976

O dia estava belíssimo. Sai como um expedicionário caminhando pelas ladeiras. Percebo diversas casas com pequenas placas metálicas contando algo sobre a história dos imóveis. Acredito que a cultura, arte barroca e a história das cidades coloniais mineiras estejam no imaginário e na vida da maioria dos brasileiros.

DSC_9960

Como num passe de mágica, fiquei em frente da fascinante Igreja São Francisco de Assis. Projetada por Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, a igreja iniciou sua construção em 1766 em estilo Barroco. Fico em êxtase com o colosso. Sua fachada é uma obra prima da arquitetura. As pinturas foram realizadas por outro mestre do barroco mineiro, Manuel da costa Ataíde. O foro da nave é considerada sua obra suprema. Representa a assunção de Nossa Senhora da Conceição numa revoada de anjos, crianças, jovens e adultos, todos mulatos.

No Pará, a a cidade sem carro em que a bicicleta deu certo

DSC_9968

Ao lado da igreja, a feirinha de Pedra Sabão é repleta de artesanatos e curiosidades. Sigo caminhando pela topografia íngreme da cidade, respirando e observando o casario antigo: sobrados, restaurantes e museus. Aproveito minha adrenalina e deslizo até a escadaria da Igreja do Carmo, que possui um vista preciosa.

DSC_9987

Curtir o final de tarde no mirante São Sebastião foi meu grand finale. De lá, é possível ver o caminho do tronco e toda Ouro Preto. Um cenário arrebatador para humanos e anjos degustarem.

DSC_9981

Maravilha!
Em 2009, Ouro Preto foi classificada com uma das sete maravilhas de origem portuguesa no mundo. A lista das maravilhas são: Fortaleza de Diu (Índia), Cidade Velha de Santiago (Cabo Verde), Ruínas de São Paulo (Macau), Convento de São Francisco, em Salvador (Bahia), Fortaleza de Mazagão (Marrocos), e a Basílica do Bom Jesus de Goa (Índia).

DSC_9956 DSC_9984 DSC_9960 DSC_9988