No Chile, um mergulho na maior piscina do mundo

Com mais de 1km de extensão, a maior piscina do mundo comporta até seis mil pessoas na alta temporada

1829

Fotos: Nelson Mello
A limpidez do céu naquele lugar é estonteante. Permanecia com o carro e os faróis desligados vislumbrando galáxias, estrelas, plêiades e uma infinidade de objetos não identificáveis. Estávamos viajando pela rota 68 depois de ter alugado um veículo no aeroporto de Santiago, do Chile, há exatamente 40 minutos. Para vocês terem uma idéia, o Chile tem a maior concentração de observatórios astronômicos no planeta. Eu aproveitava aquele instante para desfrutar com meus olhos míopes e desgastados toda a beleza que a abóbada celestial nos oferece.

_MG_7374

Nossa missão seria desvendar e conhecer um mega condomínio – San Alfonso del Mar – localizado nos arredores de Algorrobo, na costa central do País. A principal atração é simplesmente a maior piscina do mundo.

_MG_8509

O Chile é banhado pelo Oceano Pacífico e possui quatro mil quilômetros de litoral com ventos fortes e um frio glacial. A rota 68 por onde deslizamos é um sonho de rodovia. Tudo é impecável: a sinalização, o asfalto e os pedágios.

_MG_8458

Quando chegamos ao condomínio, no silencio da madrugada, o cansaço dominava. Deixamos para conhecer a estrutura do empreendimento e a piscina para a manhã seguinte. Quando abri as cortinas do quarto, ao amanhecer, minha mente entrou em ebulição. Sinapses, reflexões e uma vontade louca de circular e dar um mergulho naquela imensidão. Estava em um ambiente em que mesclava a imponência dúbia de Dubai (do filme “Inteligência Artificial”, de Spielberg) com um fictício cenário de uma Cancun lunar.

_MG_7501

Tudo parecia ser uma maquete onde a vida circulava pelas suas alamedas, cafés e aquela piscina gigantesca, com água cristalina e coloração azul-turquesa. Minha primeira impressão foi de um projeto faraônico onde o Oceano Pacífico participa como coadjuvante na história. E não é que estava certo. No ultra-mega-blaster-cercadão, só entra quem for proprietário, convidado ou que tenha alugado um dos apartamentos.

_MG_7722

Fomos dar um rolê e, por incrível que pareça, os ponteiros do relógio indicavam 10h30 da manhã e as pessoas que circulavam eram apenas os funcionários varrendo as areias, limpando a piscina, desinfetando as jacuzzis. Nada de crianças ou adultos veraneando. Fiquei intrigado.

_MG_7750

Um senhor elegantíssimo apresentou-se como o administrador general do condomínio: Mister Sigfrido Grimau. Com uma série de gentilezas, ele nos levou para passear e conhecer a infra-estrutura do pedaço.

Para começar, quase todos os mil apartamentos dos 11 edifícios já foram vendidos. Suas dimensões e valores vão de acordo com o bolso do cliente. Existem apartamentos de 2 a 5 quartos. Todos têm terraços com vista para o mar e, óbvio, para o piscinão.

O projeto foi idealizado pelo empresário Fernando Fischmann. A tecnologia e desenho da piscina são da empresa Crystal Waters. Muitos especialistas envolveram-se na mega-operação desde demandas para climatização, estudos marítimos, captação de água, arquitetura e paisagismo.

_MG_7596

Pergunto para os responsavéis sobre quantas pessoas cabem no período mais bombástico do verão. Acreditem, nada menos do que seis mil pessoas usufruindo do paradise de San Alfono del Mar. A piscina é considerada como a maior do mundo devido ao certificado do “Guinness”, o livro dos recordes. Ela tem mais de mil metros de extensão numa área de oito hectares. Tem capacidade para 250 milhões de litros de água e possui 35 metros de profundidade.

_MG_7461

Tá difícil de dimensionar ou entender. O tamanho é proporcional ao de seis mil piscinas de oito metros de extensão ou o volume de, nada menos, que oito piscinões de Ramos (aquela famosa piscina popular no Rio).

_MG_1284

O que mais fiquei intrigado era na coloração e transparência azul-caribe do complexo. O responsável nos expõe que a tecnologia foi desenvolvida no Chile e que permite captar a água do oceano, bombando, filtrando e mantendo em constante circulação. O método é muito mais econômico que o tratamento de água das piscinas de clubes e residências. A manutenção do piscinão de água salgada custa a bagatela de quatro milhões de dólares por ano.

O tempo começa a abrir e percebo multidões descendo dos edifícios. Cada prédio possui sua praia particular com palmeiras, jacuzzis, caiaques e areias brancas. Na parte central de San Alfonso, uma enorme pirâmide de cristal chama nossa atenção: água temperada, cascatas e um bafo quente de calefação. As águas do piscinão encontram-se climatizadas com a temperatura de 26 graus centígrados.

_MG_1246

Tudo funciona às mil maravilhas. Você pode até ficar desconfiado, mas durante os três dias em que desfrutei das muitas atividades, nada deu errado. Aulas de vela, mergulho, caiaque, golf e muita mordomia. Parece um Valle Nevado às avessas.

_MG_8075

Para a rapaziada cair na balada, eles criaram até uma disco que se chama Sub-Terra. Para os amantes da música ao vivo, acontecem shows de blues e recitais de óperas. É serio, não estou de bromas.

_MG_8514

Nos dois primeiros dias, ficamos entubados dentro do complexo. A água para os padrões brasileiros é um pouco fria (26ºC). O grande contraste é a temperatura do oceano fora da redoma de San Alfonso.

CRW_7378

A maioria das pessoas na praia veste moletons e escafandros de tecido. A água gira em torno dos 12ºC, ideal para pingüins, focas e leões marinhos. O declive no mar é impressionante, basta dar três passos e você afunda num vale profundo com sete metros de profundidade.

_MG_7643

Nas internas de San Alfonson, o lugar mais descolado é o Café SubAqua que conta com restaurante e um aquário que tem mais de 50 espécies de peixes em um espaço de 25 metros de superfície envidraçada.

Para mais informações e deslumbre, visite o site www.sanalfonso.cl.

Me sigam também no instagram  @verissimoarthur