Arquitetura é um dos convites ao turista em Montevidéu: destaque para o Teatro Solís

Ruas, avenidas e quebradas da capital do Uruguai instigam os viajantes ao seu desbravamento

8852

Sede administrativa do Mercosul, Montevidéu é um oásis de tranquilidade, com seu ritmo suave e civilizado. Segundo dados oficiais, 98% da população do país é alfabetizada e a expectativa de vida é de 77 anos. Os uruguaios são muito simpáticos, bons de conversa e solícitos com os turistas – principalmente com os hermanos brasileiros. Suas ruas, avenidas e quebradas convidam o viajante e curioso a desvendar sua belíssima arquitetura. A Cidade Velha abriga grande parte do patrimônio histórico, além do porto e do tradicional Mercado Del Puerto, destaques aqui para as suculentas “parriladas”, restaurantes especializados no churrasco platino.

P1120967

Meu ponto de partida para rastrear e conhecer a estonteante arquitetura da capital do Uruguai foi a Praça Independência, centro nevrálgico da política local. Meus olhos ficaram faiscando quando se depararam com o impressionante Palácio Salvo. Finalizado em 1928, o arranha-céu parece um imenso bolo de noiva. São ornamentos, labirintos internos e a suntuosa torre. Com seus 105 metros e 27 andares, o palácio é um obra quase surrealista que retrata os anos de prosperidade das primeiras décadas do século passado. O hall de entrada é estonteante. Ele destaca uma rica decoração art déco.

P1120931

Descendo duas quadras, sou surpreendido pelo monumental Teatro Solís. Sua fachada marmórea em forma de Parthenon hipnotiza o viajante. Inaugurado em 1856, seu primeiro espetáculo foi a ópera “Ernani”, de Verdi.

P1120937

O nome Solís não tem nada a ver com o sol, o astro rei. Ao contrário do que se pensa, o lugar foi batizado em homenagem a Juan Diaz de Solís, navegante que descobriu o Rio Prata. Para quem deseja conhecer a história e as dependências do teatro, recomendo fazer a visita guiada. Com muita versatilidade, os guias conduzem os turistas na parte interna pelas escadarias laterais.P1120538

No hall do primeiro andar, com imensos lustres, fomos recebidos por um trio de atores interpretando a primeira leva de imigrantes (italianos, portugueses e espanhóis). A sala principal de espetáculos é de tirar o fôlego. Em formato de ferradura, assemelha-se ao Teatro Scala de Milão. Possui as características dos teatros líricos, com uma plateia e quatro anéis: tertúlia baja, tertúlia alta, cazuela e paraíso. As cadeiras e os espaços são todos envolvidos em veludo cor de vinho. Um luxo só.

P1120516

Em outro setor, existe a sala Zavala Muniz. Com assentos desmontáveis e um palco central, a sala é flexível aos diversos tipos de apresentações e possui uma acústica impressionante.

Não deixe de conhecer a sala de exposições, onde há muitos figurinos usados nas peças, óperas e espetáculos, além de fotos do século passado que ilustram a solene história do Solís.

P1120979

Serviço
Horários de visita do Solís
De terça à sexta-feira: 11, 12 e 16h
Sábado: 11, 12, 13 e 16h
Domingos: 11, 12 e 16h

Hotéis
Radisson Montevideo. É um hotel grande, bem localizado, restaurantes e com cassino.
Fica na Plaza Independencia 759, na Cidade Velha. O telefone é (598) 2902.0111 -www.radisson.com/montevideouy
Recomendo a região de Pocitos, ao lado de Punta Carretas, onde existem hotéis em conta e a orla marítima é exuberante.
Dois hotéis chamam a atenção na linha Boutique-design:
– O MySuites tem serviços de primeira e organiza visitas as vinícolas próximas a Montevidéu
– O PalmBeach ao lado da praça Gomensoro. Os preços são razoáveis.

_1130075