Rio de Janeiro no feriado? Faça stand up paddle em Copacabana

791

Caminhar pelo calçadão de Copacabana é um prazer inigualável em qualquer dia da semana. Desfrutar a brisa e o visual da “princesinha do mar“ aguça a percepção e o espírito de todas as criaturas. Havia acordado cedinho e caminhava com minha filhota Victoria em direção ao posto 6.

No dia anterior, havíamos ficado com uma vontade imensa de praticar o stand up paddle (SUP) depois de observar dezenas de pessoas deslizando e flutuando naquela imensidão ao lado do Forte de Copacabana. Sem vacilar, agendei para a manhã seguinte um horário para a aula de Victoria.

Faça também canoa polinésia no Rio de Janeiro

Chegamos com antecedência e o mar estava flat e com pouquíssimos ventos. Logo no início, o instrutor passou as orientações na areia de como ter equilíbrio, deslocar-se no mar, manobrar a prancha e remar. Victoria cheia de confiança se lançou mar adentro e, depois de alguns caldos, já se equilibrava e deslizava sobre pequenas marolas.

Eu acompanhava com olhos de águia as manobras e tentativas da minha filhota. Um grupo de idosos cheio de disposição passa ao meu lado com suas pranchas e remos. Conversam alto e gargalham entre si . Escuto de tabela que a turma treina há mais de dois anos e está se preparando para uma grande travessia. Vejo Victoria e o instrutor Eduardo se distanciando e os dois remando com disposição.

DSC_5130DSC_5143Animadíssimo, mudei a lente da câmera e, com a água do mar na cintura, tirava belas fotos das evoluções de Victoria. Repentinamente surgiu uma onda que por milímetros não levou meu equipamento. Por milagre fiquei com a mão esquerda erguida para o alto segurando a câmera, enquanto a cabeça e corpo eram tragados pelo mar.

Havia passado uma horinha e a praia já estava lotada de seres humanos tanto na areia, como no mar. O trânsito dos praticantes de stand up paddle era intenso no vaivém das marolas. Depois de um bom tempo eis que surge minha filha com um sorriso imenso, dizendo que esta será sua atividade do verão – e por que não do outono, também? Vai firme Victoria deslizando sobre o oceano.

DSC_5148Dicas para praticar SUP

A meu ver, as aulas são fundamentais! O aprendiz evolui rapidinho e aprende no mar a posição dos braços, movimentos, como remar contra a correnteza e noções gerais. No posto 6 e próximo do Forte de Copacabana, existem diversas escolas da atividade. Tivemos nossas aulas no SUP Copa, com o professor Eduardo Laucas.

Para a prática do SUP, o equipamento necessário é composto por uma prancha, remo e cordinha de segurança. Um equipamento completo novo gira em torno de R$ 3 a R$ 8 mil. No mercado é possível encontrar preços mais acessíveis em pranchas usadas. A Confederação Brasileira de Stand Up Paddle foi criada em 2009. Existem muitos atletas profissionais no Brasil e temos o maior circuito nacional de SUP no planeta com diversas modalidades.

DSC_5144